Vais mochilar pela 1ª vez? Fica a saber o que não deves fazer…

Prepara-te para te viciares em viagens de mochila às costas…

E para teres uma experiência agradável, damos-te algumas dicas / conselhos:

(A ideia deste post não é dizer o que é e não é certo, porque o que é certo para uns, pode ser errado para outros e vice versa. Queremos apenas mostrar o que podes evitar, para aproveitares melhor a viagem.)

1 – Não viajes sem informação

Pesquisares e obteres informações sobre o(s) sítio(s) para onde vais, é a “primeira viagem que fazes” e é aí que começas a descobrir coisas que são úteis durante a tua viagem.

Além disso, quanto mais informação, maiores são as hipóteses de economizares e de não seres enganado.

2 – Não viajes com o itinerário todo programado

Para aproveitares melhor a viagem, não reserves tudo antecipadamente: hostel ou hotel, viagens de comboio, de autocarro, de barco, etc.

Não faças o teu roteiro ficar inflexível, pois podes gostar de estar num sítio e não poderes ficar mais tempo, porque já tens tudo marcado para te ires embora para a próxima cidade. E caso mudes de ideias e preferires ficar mais um ou dois dias, vais acabar por desperdiçar dinheiro.

O ideal é marcares somente um sítio para dormires na primeira noite. Depois vais marcando as outras conforme a viagem for desenrolando.

Mas no entanto, a dica 1 ajuda bastante, pois se tiveres informado, podes ficar a saber se deves ou não marcar tudo, porque podes correr o risco de não haver lugares disponíveis para dormir, e a preços acessíveis (muito importante).

3 – Não faças uma maratona de cidades

É um erro muito comum, principalmente para quem viaja para a Europa. Que lógica tem visitar 10 cidades em 15 dias? Só mesmo para dizeres que já lá estiveste e de passagem, pois nem todos os lugares dão para visitar em apenas 1 dia.

Para não falar que vais passar o dia todo preocupado se vais chegar a tempo de apanhar o transporte que te vai levar para a cidade seguinte…

Perdes mais tempo preocupado e em viagens de um lado para o outro, do que propriamente a conheceres o lugar!

4 – Não te isoles

Mesmo que viajes em grupo, se só conversares com quem já conheces e evitares por completo as pessoas locais, acabas por perder grandes oportunidades de aprenderes e conheceres pessoas diferentes e interessantes.

Interage com os locais, nem que seja simplesmente para dizeres “Bom-dia”, ou perguntar alguma coisa simples, como por exemplo “podia-me indicar um sítio bom e barato aqui na redondeza onde possa comer qualquer coisa?”: É assim que se começam as conversas.

5 – Não carregues muito peso

Leva apenas a bagagem necessária. Quanto mais peso, menos diversão… Maior o cansaço!

Duas ou três mudas de roupa (dependendo do tempo que ficares fora – Menos tempo, menos mudas), é o necessário. Se for preciso recorres às lavandarias e hoje em dia, a maioria dos hostels tem esse serviço.

6 – Não escolhas qualquer pessoa para te acompanhar

Viajar de mochila às costas, é um exercício de auto-conhecimento e de relação com o teu companheiro(a) de viagem.

Escolhe bem com quem vais viajar, pois vais passar 24 sob 24 horas durante vários dias, com essa pessoa e se a relação não for boa, podes acabar por estragar a tua viagem.

Não encontraste ninguém? Que tal ires sozinho de mochila às costas pelo mundo fora? Pode ser uma experiência enriquecedora de te auto-descobrires.

E já diz o velho ditado: “Mais vale só, que mal acompanhado…”

image001

Pequeno exemplo do essencial para levares!

 

Anúncios
Categories: Dicas | Etiquetas: , , , | Deixe um comentário

Navegação de artigos

Deixa aqui a tua opinião...

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

%d bloggers like this: