A cidade do lixo

Não é só de pirâmides e esfinges que é composta a paisagem do Egipto… Já ouviste falar da cidade do lixo? Isso mesmo… Até parece um bocado exagerado, mas é a mais pura realidade!! :0

Existe um bairro no Cairo (capital do Egipto – a maior metrópole do continente africano), situado apenas a 20 minutos de um dos mais lendários e famosos cartões postais do mundo, chamado Manshyiat Naser, em que as calçadas da rua e as casas estão totalmente atoladas de lixo, restos, sucatas e toda a sujidade possível.

O cenário é aterrorizante e o cheiro é insuportável para quem não vive por ali. Na verdade, trata-se de uma favela e são os próprios moradores, conhecidos como Zabbaleens (lixeiros), que levam esse lixo para lá. Para nós até pode parecer um absurdo, mas para eles tornou-se num modo de vida absolutamente normal.

Uma das moradoras do bairro até diz: “Sou muito feliz e não penso em sair daqui. Esta é a minha vida: encontrar frutas e alimentos em bom estado nestes restos orgânicos”.

O local é repleto de cortiços, nos quais cada família armazena o que consegue apanhar nas ruas da grande capital egípcia e separa o que pode ser útil para vender ou até mesmo para uso próprio – Pois há mais de 50 anos, os habitantes dessa comunidade, formada por aproximadamente 30 mil pessoas, vivem da reciclagem e conseguem aproveitar 80% de tudo o que apanham (cerca de um terço do lixo que é produzido no Cairo).

O que não pode ser reciclado é dado de comer aos porcos e o restante é queimado. Este bocadinho da população vive à margem da sociedade, praticamente excluídos do sistema económico pelo simples facto de serem cristãos (o Egito é um país muçulmano totalmente contrário ao cristianismo ou a qualquer outra religião que não seja o islão). A religião é o factor principal para que se mantenham excluídos da sociedade tendo que sobreviver como podem.

Em 2009, usando como pretexto a epidemia H1N1 (inicialmente conhecida como gripe suína), o governo mandou matar todos os porcos desta comunidade, os quais também sempre representaram uma grande ajuda para este povo tão sofrido; Além do mais, a falta de porcos tem feito com que a quantidade de lixo nas ruas aumente, pois eram uma grande ajuda na reciclagem, pois comiam aquilo que não dava para ser aproveitado ou queimado.

Porém o principal problema em questão agora é o facto de que essa excessiva falta de higiene tem contribuído para o aumento “da população” animal (ratos, baratas e outros animais e insectos consumidores naturais deste tipo de “produtos” e também de bactérias nocivas ao ser humano), dos quais têm resultado vários tipos de doenças para aqueles que ali vivem.

Dá uma olhadela nas fotos a baixo:

 

man5

 

man2

 

crili

 

 

 

cidade-do-lixo-05

Anúncios
Categories: Curiosidades | Etiquetas: , , | 4 comentários

Navegação de artigos

4 thoughts on “A cidade do lixo

  1. Que chocante Cris. Parabéns pelo texto, muito interessante.

    Gostar

Deixa aqui a tua opinião...

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

%d bloggers like this: